segunda-feira, 5 de julho de 2010

De novo, o amor.


Como se não bastasse o sofrimento da ultima vez, continuamos nos apaixonando, e nos apaixonamos mesmo correndo o risco de não sermos correspondidos, o que acontece quase sempre, então decidimos que não queremos mais sofrer por amor, e decidimos não nos apaixonar mais, porem quando você menos espera, você está lá, apaixonando-se de novo, e de novo, e de novo.

Você está disposto a amar intensamente, e cada dia sua vontade é maior, sua carência reina em você de um jeito incontrolavél, ao ponto de você se encontrar perdidamente apaixonada por um simples olhar, por uma simples palavra, e até mesmo por um simples gesto.

E depois de amar, ser amada, e deixada... volta a ser a menina indefesa que sempre foi, pronta para amar exageradamente outra vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário